Sindicalista é morto a tiros na zona norte de Porto Alegre

Santos Aguia | 09:43 | 0 comentários

Rogério da Silva Ramos, 52 anos, foi morto a tiros na zona norte de Porto Alegre por volta das 23h de quarta-feira. Ele esperava a esposa em uma parada de ônibus na Avenida Plínio Brasil Milano, próximo ao supermercado Nacional, no bairro IAPI, quando dois criminosos chegaram em uma moto e anunciaram um assalto, conforme testemunhas disseram à polícia. Ramos era vice-presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Rio Grande do Sul (Sindsepe-RS).

Segundo informações iniciais, o sindicalista teria entrado em luta corporal com os bandidos e foi atingido por quatro disparos. Durante a madrugada, a perícia realizou trabalhos no local do crime. A polícia deve investigar o caso como latrocínio — roubo seguido de morte —, mas não descarta a hipótese de execução premeditada. Os criminosos fugiram e ainda não há suspeitos. 

Além da esposa, Ramos deixa quatro filhos. Roger Ramos, 32 anos, conta que fazia parte da rotina do pai encontrar a esposa, Verônica Vargas, na parada de ônibus. Ela trabalha em um shopping da Capital e retornava para casa neste horário.

— Ele sempre buscava minha madrasta por entre 22h30min e 23h. Só que ontem, instantes antes de ela chegar, dois homens chegaram em uma moto, e ele levou quatro tiros. Quando a Verônica desembarcou do ônibus encontrou ele caído, já sem vida — relata Roger, empresário em Porto Alegre.

Na manhã desta quinta, colegas e amigos foram até a casa de Ramos para prestar condolências aos familiares. O sindicalista será lembrado por sua luta em defesa dos servidores.

— Além de colega, o Rogério é um amigo que aprendi a respeitar e admirar. Ele sempre esteve na luta pela defesa dos servidores e de seus direitos. Uma pessoa admirável — define Gizela Gonçalves, diretora executiva do Sindsepe.

Suspeita é de latrocínio, diz presidente do Sindsepe

De acordo com o presidente do Sindsepe, Cláudio Augustin, a hipótese mais provável até o momento é de que tenha sido latrocínio. No entanto, segundo ele, nenhuma hipótese está descartada, nem mesmo a de execução premeditada. De acordo com Augustin, Rogério passava por enfrentamentos políticos em função das paralisações dos servidores.

— Mas não passavam de discussões. Eu certamente saberia se ele estivesse sendo ameaçado de alguma coisa. Para mim, está batendo a hipótese de latrocínio, uma vez que era esperável a reação dele ao assalto. Mas nossa assessoria jurídica vai acompanhar as investigações e nenhuma suspeita está descartada — afirma o presidente.

Na manhã desta quinta-feira, Zero Hora tentou contato com o delegado responsável pelas investigações, Filipe Bringhenti, titular da 2ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP), mas foi informada de que o policial não irá se manifestar sobre crimes enquanto o governo não integralizar seu salário — conforme orientação da Associação dos Delegados do Rio Grande do Sul (Asdep).

* Zero Hora

Category:

About GalleryBloggerTemplates.com:
GalleryBloggerTemplates.com is Free Blogger Templates Gallery. We provide Blogger templates for free. You can find about tutorials, blogger hacks, SEO optimization, tips and tricks here!

0 comentários