Requerimento do deputado Zeca Dirceu pede informações da Operação Quadro Negro

Santos Aguia | 14:53 | 0 comentários

Foto: Divulgação/Assessoria
Nesta quarta-feira (7), a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados aprovou o Requerimento nº 256 de 2016, de autoria do deputado federal Zeca Dirceu, que pede informações para acompanhar o andamento das investigações no âmbito federal da Operação Quadro Negro, iniciada no Estado do Paraná.

Durante a reunião ordinária, o deputado Zeca Dirceu aceitou a proposta de transformar seu Requerimento de Realização de Audiência Pública em Requerimento de Informação. Agora, o documento será direcionado ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Ministério Público Federal e Tribunal de Contas da União para esclarecimentos sobre quais providências foram tomadas na Operação Quadro Negro.

Para o parlamentar, o requerimento visa a fiscalização da aplicação de recursos federais, principalmente, porque se trata de recursos para a educação do estado. “Há uma operação que ocorreu no estado do Paraná, que reúne uma força-tarefa da Polícia Federal, o Ministério Público Federal (MPF), a Procuradoria Geral da República (PGR) e a Controladoria Geral da União (CGU), denominada Operação Quadro Negro, que está em andamento com investigações, prisões, com coleta de provas há muito tempo, e não podemos nos ausentar desse caso tão importante”, justificou o deputado.

O deputado lembrou que a Operação investiga desvios de recursos destinados a construção de escolas para atender interesses de lideranças políticas e de parlamentares, principalmente, em períodos de disputas eleitorais.

“O requerimento vai contribuir com o avanço do caso com a presença do Ministério Público Federal e Tribunal de Contas da União para conhecer o que realmente foi feito com recursos da educação do Paraná”, destacou Zeca Dirceu.

Operação

De acordo com informações veiculadas pela Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Estado do Paraná, a investigação começou após uma auditoria da Secretaria de Estado da Educação detectar a fraude. O esquema consistia na emissão de falsos atestados de medições feitas nas obras das escolas públicas. No documento, as obras estavam praticamente prontas, mas na prática elas mal tinham começado. Com os falsos atestados, foram feitos pagamentos indevidos à empresa Valor por serviços não realizados.

Nas investigações, Eduardo Lopes de Souza é apontado como o verdadeiro dono da companhia, e chefe da organização criminosa suspeita de desviar quase R$ 20 milhões.

Segundo o site de notícias Globo.com, o governo do Paraná teria devolvido à União R$ 19 milhões, referentes aos repasses feitos para as construções, o que não impediu as investigações federais. Em nota, a explicação oficial foi de que o objetivo da devolução era evitar que outras obras fossem prejudicadas com eventuais cortes nos repasses.

Fonte: Assessoria



Category: ,

About GalleryBloggerTemplates.com:
GalleryBloggerTemplates.com is Free Blogger Templates Gallery. We provide Blogger templates for free. You can find about tutorials, blogger hacks, SEO optimization, tips and tricks here!

0 comentários