Petição para desativar cadeia superlotada tem 5 mil assinaturas

Santos Aguia | 02:32 | 0 comentários

Foto: Reprodução/Paraná Portal
Uma petição com cerca de 5 mil assinaturas será entregue por moradores de Sarandi, na região de Maringá, na Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária (Sesp) pedindo a extinção da cadeia pública na região central da cidade. Vizinhos ao prédio vivem em tensos com a sensação de insegurança com a superlotação da carceragem, motins, fugas e transferências de presos.

Segundo o advogado José Wlademir Garbuggio, que teve a iniciativa de fazer o abaixo-assinado há cerca de 60 dias, a interdição da cadeia é determinante para que moradores e comerciantes da região tenham mais tranquilidade no dia a dia. “A insegurança é enorme. Também tem a questão da situação sub-humana em que os presos vivem na cadeia que está superlotada. E o prédio não tem mais condições estruturais, pode até desabar e matar pessoas”, disse Garbuggio, que tem um escritório a cerca de 20 metros da cadeia.

Superlotação

A Vigilância Sanitária já chegou a interditar a unidade por falta de estrutura e superlotação. E os casos de tuberculose entre presos, por causa da umidade e de celas insalubres, são recorrentes na cadeia de Sarandi.
A Prefeitura de Sarandi se dispôs a ceder um terreno ao governo do Estado para que uma unidade prisional seja construída e a cadeia seja desativada, mas de acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura o governo do Estado já avaliou e descartou o terreno no Jardim Novo Independência. O lote não foi aceito pelo governo por não ter rede de esgoto, que agora está sendo implantada no bairro, conforme a administração.

O município e a Sesp fazem o levantamento de uma nova área com mais de 2 mil metros quadrados.
De acordo com a Sesp, não há previsão de obras em Sarandi, mas estão em andamento construções e ampliações de penitenciárias no Paraná que vão abrir cerca de 7 mil vagas até o final de 2018. “Com a conclusão dessas obras, e a maior utilização das tornozeleiras eletrônicas, a Sesp vai retirar todos os presos custodiados nas delegacias do Estado”, diz nota da Sesp.

Vizinhos

Em um raio de 50 metros há três instituições de ensino, inclusive de educação infantil e a Apae (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais). Também funcionam uma Clínica Materno Infantil, da rede pública de saúde, e um ginásio de esportes frequentado por crianças e adolescentes.

Ações na carceragem deixam a população em pânico, principalmente quando as ruas adjacentes são interditadas. No último dia 1º de agosto, uma revista geral nas celas fez com que cerca de 100 pais não levassem seus filhos à escola de educação infantil e ensinos fundamental e médio vizinha à delegacia. “A cadeia gera muita insegurança. Na última operação bate-grade, os pais ficaram apavorados e não trouxeram os filhos”, afirmou Márcio Bocato, diretor administrativo da escola que tem 400 estudantes matriculados.


Fonte: Metro Jornal Maringá
 



Category: , , , ,

About GalleryBloggerTemplates.com:
GalleryBloggerTemplates.com is Free Blogger Templates Gallery. We provide Blogger templates for free. You can find about tutorials, blogger hacks, SEO optimization, tips and tricks here!

0 comentários